• Mapa
  • News
  • Tel: 21 2619.2913
Caravana Israel na Unção e Revelação de Deus
Informações: 21 2619.2913
Data de saída: 12/11/2018
Duração: 14 Dias
Caravana Israel na Unção e Revelação de Deus Saiba mais sobre o roteiro dia a dia! Clique aqui.
Roteiro Diário da Caravana
dia
01
12/11/2018
dia
02
13/11/2018
dia
03
14/11/2018
dia
04
15/11/2018
dia
05
16/11/2018
dia
06
17/11/2018
dia
07
18/11/2018
dia
08
19/11/2018
dia
09
20/11/2018
dia
10
21/11/2018
dia
11
22/11/2018
dia
12
23/11/2018
dia
13
24/11/2018
dia
14
25/11/2018
Data de saída: 12/11/2018
Duração: 14 Dias
Caravana Israel na Unção e Revelação de Deus
Dia 01 - 12 de Novembro (Segunda-Feira) São Paulo – Tel Aviv

Apresentação no aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos para embarque rumo a Tel Aviv. Noite a bordo

Dia 02 - 13 de Novembro (Terça-Feira) Tel Aviv

Chegada, recepção e traslado ao hotel. Hospedagem e jantar.

Dia 03 - 14 de Novembro (Quarta-Feira) Tel Aviv – Museu da Diáspora – Shuk HaCarmel - Joppe

Café da manhã. Visita panorâmica da cidade de Tel Aviv, com parada no Shuk HaCarmel, o mais famoso de todos os mercados de Tel Aviv. Ali encontramos bares, restaurantes, barracas com comidinhas de chef, e uma vasta variedade de produtos desde Jachnun – prato tradicional Yemenita, boutique de queijos, roupas de algodão únicas, ate roupas de designers, peixes salgados, carnes curadas, uma imensa variedade de azeitonas, frutas secas como tâmaras e figos, pastelaria francesa e muito mais. Continuação para o Museu da Diáspora localizado na Universidade de Tel Aviv, um museu de história, antropologia e centro para documentar e preservar a memória de judeus e famílias judaicas que foram mortos ou destruídos em incidentes antissemitas. O museu foi fundado em 1978 após 10 anos de construção. Logo após visita a Joppe, importante porto na antiguidade, onde vivia Simão o curtidor, palco de grandes acontecimentos como o milagre de Dorcas, onde Jonas embarcou para fugir do Senhor, a visão dada a Pedro do lençol com os animais impuros.  Regresso ao hotel e jantar.

Dia 04 - 15 de Novembro (Quinta-Feira) Tel Aviv – Cesaréia Marítima – Monte Carmelo – Haifa – Akko -Naharya

Deixaremos Tel Aviv rumo ao norte visitando: Cesaréia Marítima que desempenhou um importante papel na história do início do cristianismo. Foi aqui que se realizou o batismo do centurião romano Cornelius (Atos 10:1-5, 25-28); Paulo partiu daqui para sua viagem pelo Mediterrâneo oriental, e aqui foi aprisionado e enviado a Roma para julgamento (Atos 23:23- 24). Visita da cidade, ruínas e parada no aqueduto; o Monte Carmelo, onde o profeta Elias derrotou os profetas de Baal. Tempo para oração e ministração. Almoço. Vista panorâmica da cidade de Haifa e continuação para visitar Akko, um porto histórico rodeado de muralhas e povoado desde o período fenício. O que resta da cidade das cruzadas permanece quase intato.  A cidade fez parte do Mandato Britânico da Palestina após a Primeira Guerra Mundial, que usaram uma antiga fortaleza para prender e executar membros de vários grupos judeus clandestinos. Em 4 de maio de 1947, a organização paramilitar sionista Irgun tentou resgatar vários destes presos; apesar de poucos haverem escapado, a operação teve um enorme efeito moral (o filme Exodus é baseado neste episódio). Uma história de 4.000 anos de idade se desenrola dentro dos corredores da cidadela – o museu exibe muitos items e os filmes projetados nas paredes contam a história das Cruzadas e oferecem uma vasta informação histórica sobre as várias eras. Visitaremos as ruas, a capela, as lojas e o mercado de artesanato. A noite participaremos da Festa dos Cruzados, com entretenimento teatral e musical, com muitas surpresas. Tudo isto num ambiente colorido e auténtico. Jantar especial! Hospedagem.

Dia 05 - 16 de Novembro (Sexta-Feira) Naharya – Rosh Hanikra – Banias – Cesaréia de Filipo – Monte Bental – Tiberíades

Café da manhã. Pela manhã visitaremos Rosh Hanikrá serviu como passagem para caravanas de exércitos entre a Síria e o Líbano (culturas do norte) e Israel, Egito e África (culturas do Sul). O livro de Josué (cap.13:6) menciona “Misraphot Mauim” sul de Rosh Hanikrá, como a fronteira do acampamento das tribos israelitas daquele período. Sábios judeus referiam-se aos penhascos como “as escadas do cansaço”. Documentos e desenhos de peregrinos mostram escadas escavadas nas rochas, facilitando a passagem das caravanas. O teleférico, que está situado perto da fronteira com Líbano, nos levará para conhecer as grutas, onde poderemos desfrutar de vistas maravilhosas. Seguiremos para almoçar na alta Galiléia e depois visitar Banias, um sítio arqueológico localizado aos pés do Monte Hermon, nas Colinas do Golan. Ali havia  uma cidade chamada, Cesaréia de Filipo, junto as Fontes de Banias,  uma das nascentes do Rio Jordão. A caminho de Tiberias, parada no Monte Bental, um dos picos favoritos de Israel para visitar, em parte devido às excelentes vistas panorâmicas sobre o Golan e até mesmo a Síria, e também porque na Guerra do Yom Kippur, de 1973, o Monte Bental foi o local de uma das maiores batalhas de tanques da história. O mirante é bonito e oferece vistas deslumbrantes. Localizado a 1.170 metros acima do nível do mar oferece uma visão rara e gratificante. O mirante é gerido pelo

Kibbutz Merom Golan, o primeiro kibutz estabelecido nesta região depois da guerra de 1967. Do mirante é possível ver o Monte Hermon, várias aldeias drusas, bem como uma rede de bunkers antigos e trincheiras. A capital da Síria, Damasco, está a apenas 60 km de distância. Hospedagem. Jantar.

Dia 06 - 17 de Novembro (Sábado) Monte das Bem Aventuranças – Tabgha – Nazareth Village – Monte Arbel – Cafarnaum - Passeio de barco

Café da manhã. Iniciaremos nosso dia no Monte das Bem Aventuranças. Nas margens do Mar da Galiléia, está o monte onde Jesus proferiu o maior dos seus sermões. Com uma vasta planície e ótimas condições acústicas naturais, serve de  mirante  para paisagens de tirar o fôlego. Visita a Tabgha, uma quieta angra coberta, na costa norte do Mar da Galiléia é o local de muitas histórias do Evangelho, incluindo a Multiplicação dos Pães e dos Peixes. Tabgha vem de uma palavra grega que significa “sete fontes”. Este é o local tradicional dos eventos de João 21 depois da ressurreição – Jesus preparando o café da manhã para os seus discípulos, a pesca milagrosa e a reconciliação de Pedro, seguindo para Nazaré. Lá, Jesus passou a maior parte de sua vida – da infância à idade adulta. Aninhada pelo abraço protetor dos montes, na Galiléia, aquela que foi tempos atrás uma minúscula vila, é hoje moradia para cerca de 60 mil habitantes – a maior cidade árabe em Israel; Visitaremos o Nazareth Village – Reconstrução de Nazaré antiga onde Jesus cresceu, uma representação viva da vida, o tempo e os ensinamentos como na época de Jesus. A aldeia tem um centro de visitantes e contém achados arqueológicos. Ele reconstrói casas, uma prensa de azeite, e uma sinagoga no estilo do primeiro século da era cristã, e as pessoas caminham vestindo trajes da época. No almoço, uma refeição típica da época de Jesus. A tarde visitaremos o Monte Arbel, um dos locais mais bonitos e especiais para serem visitados em Israel. Esta montanha que se eleva a mais de 500 m acima do Mar da Galiléia, e nos proporciona uma das visões mais pastorais e impressionantes em toda a região, seguindo para Cafarnaum , cidade onde estava a casa da sogra de Pedro, a antiga sinagoga e onde Jesus operou inúmeros milagres. Conhecida como a cidade de Jesus por ele ter fixado ali residência. Jantar. Apos o jantar, para finalizar o dia, passeio de barco pelo Mar da Galileia, com muito louvor e adoração.

Dia 07 - 18 de Novembro (Domingo) Yardenit - Ein Harod – Ein Gedi - Mar Morto

Café da manhã. Sairemos cedo para Yardenit, local batismal a beira do Rio Jordaõ onde teremos a oportunidade de nos batizar ou mergulhar nas suas aguas. Continuação para Ein Harod, local onde Gideao escolheu seus valentes ou Sachne. Almoço, um gostoso lunch box, para nosso pic nic no parque nacional. Rumo ao sul visitaremos Ein Gedi, um esplêndido oásis na região selvagem. Ein Gedi é o lugar onde David provou sua lealdade a Saul, não o matando enquanto ele se aliviava. Existem também inúmeras referências a este lugar na bíblia como um lugar de beleza; chegando ao nosso hotel no Mar Morto no fim do dia. Hospedagem e Jantar.

Dia 08 - 19 de Novembro (Segunda-Feira) Mar Morto – Masada – Jericó - Entrada triunfal em Jerusalém

Café da manhã. Manha livre para aproveitar as instalações do hotel e participar da fascinante experiência de tomar banho nas aguas do Mar Morto. Almoço. Visita a Fortaleza de Masada, um símbolo de heroísmo onde 969 judeus zelotes preferiram morrer a se entregarem aos romanos. Uma arquitetura fantástica com os palácios do Rei Herodes descrevem bem o local. Ela conta uma história de perseverança e poder, fé e rendição, aspirações e um fim trágico. A fortaleza de Masada é um lugar no qual além de batalhas com pedras e setas incandescentes, foram travadas, também, batalhas do espírito humano. A visita a Masada é uma experiência excitante. A história arrepiante e os restos arqueológicos contribuem para a atmosfera especial do local, e preservam o seu passado impressionante. A caminho da cidade santa visitaremos Jericó, antiga cidade bíblica da Palestina, situada às margens do rio Jordão, a quase 240 m abaixo do nível do Mar Mediterrâneo. Descrita no Velho Testamento como a “Cidade das Palmeiras”, é conhecida como o lugar do retorno dos israelitas da escravidão no Egito, liderados por Josué, o sucessor de Moisés. É considerada a cidade mais antiga ainda existente, com mais de 10.000 anos. A cidade é um museu a céu aberto. Vista panorâmica das ruínas da antiga cidade, a Fonte de Eliseu e o Monte da Tentação. Breve parada no antigo sicômoro. No inicio da noite, entrada triunfal em Jerusalém no Monte Scopus. Ministração e oração por Jerusalém. Cerimônia da benção do pão e do vinho. Traslado ao hotel. Hospedagem. Jantar.

Dia 09 - 20 de Novembro (Terça-Feira) Monte das Oliveiras – Getsemani – Cenáculo - Casa de Caifás – Tarde livre – Show de Luz e Som - Muro das Lamentações

Café da manhã. Iniciaremos nosso dia no Monte das Oliveiras para dali descer a pé ao Getsêmani, que significa lagar de óleo ou prensa de azeite. Aqui Jesus e seus discípulos se reuniram para orar, e também foi o cenário da entrega e da sua prisão, onde Ele passou grande aflição e suou gotas de sangue. Após momentos de oração num local reservado visitaremos o Monte Zion, a casa  de Caifás, onde Jesus ficou detido e onde no pátio Pedro o negou 3 vezes e o cenáculo, palco da última ceia com os discípulos e posteriormente descida do Espírito Santo. O Cenáculo reside no andar superior de um edifício no Monte Sião. O edifício foi poupado durante a destruição de Jerusalém sob Tito (70 D.C.), e três paredes originais ainda existem: a Norte, Leste e Sul. Aqui teremos um tempo para oração. Almoço. Tarde livre. Jantar. Após o jantar assistiremos o espetáculo de Luz e Som e visitaremos  o Kotel – Muro das Lamentações ou Muro Ocidental, (Kotel HaMa’aravi) que é o local mais sagrado do judaísmo. Trata-se do único vestígio da esplanada do antigo templo de Herodes, erigido por Herodes o Grande no lugar do Primeiro Templo de Jerusalém. Ao lado poderemos avistar as escavações da Ofel e o Arco de Robinson.

Dia 10 - 21 de Novembro (Quarta-Feira) Museu do Holocausto – Museu das Terras Bíblicas – Museu de Israel - Maquete

Café da manhã. Pela manhã visitaremos o Yad Vashem – O Museu Yad Vashem é dedicado à memória dos judeus mortos durante o Holocausto, funcionando também como instituição educativa, salvaguarda a memória do passado e assegura seu significado para o futuro. Estabelecido em 1953 como centro mundial de documentação, investigação, educação e lembrança, é um local dinâmico e vital. Almoço no restaurante do Museu de Israel. A tarde visita ao Museu de Israel que é o museu nacional do Estado de Israel, fundado em 1965 e localizado na região central de Jerusalém. Até os dias de hoje é um dos maiores do mundo em arqueologia bíblica, tendo abrigado artefatos provenientes da África, América e Oceania. O museu possui várias alas, incluindo o Santuário do Livro, onde estão depositados os Manuscritos do Mar Morto. Também abriga o modelo de Jerusalém como na época do Segundo Templo. Reconstrói a topografia e caráter arquitetônico da cidade, que inclui uma cópia do Templo de Herodes. Finalizando com a visita ao Museu das Terras Bíblicas, onde a historia ganha vida. Após a sua abertura em 1992, o museu vem ganhando aclamação internacional como um centro universal de programação cultural e educacional. É o único do tipo no mundo, onde as civilizações do Oriente Médio são trazidas a vida desde o inicio da civilização ate a era cristã primitiva. Mais do que um Museu é uma capsula de tempo interativa para visitantes de todas as idades. Regresso ao hotel para jantar.

Dia 11 - 22 de Novembro (Quinta-Feira) Jerusalém – Vale de Elah – Caverna de Adulão – Gath - Yad Hashmona – Emaús - FIRM

Café da manhã. Nos arredores de Jerusalém visitaremos o Vale de Elá, que também conhecido como vale de Elah ou vale dos Terebintos ou vale dos Carvalhos, é um vale situado no centro de Israel, conhecido principalmente por ser mencionado na Bíblia como o local onde os israelitas estavam acampados quando David lutou com Golias ( I Samuel. 17:2, 19). O ribeiro de Elá é famoso pelas cinco pedras que contribuíram para a vitória do jovem lançador, David. Alguns supõem que David escolheu as cinco pedras por pensar que Golias tinha quatro irmãos e estas serem necessárias. Localizado no extremo leste do vale se encontra Adulão. Este lugar provou ser o lugar perfeito para David para se esconder na sua fuga inicial de Saul. Como hoje se encontra na fronteira entre Israel pré-1967 e a Cisjordânia, assim, como nos dias de David, este local era aparentemente “terra de ninguém”, onde ele poderia ficar em segurança longe dos caminho Saul e dos filisteus. 1 Samuel 22 diz que Davi se escondeu na “caverna de Adulão”. Teremos ministração no local. Também conheceremos Gath ou Gate, a terra de Golias onde há registros de inúmeros acontecimentos bíblicos. Almoço no Yad Hashmona, kibutz de judeus messiânicos localizado em Kiryat Yearim, o local onde foi deixada a Arca da Aliança. Visita a Emaús, onde Jesus apareceu para 2 discípulos após a sua ressurreição. Regresso a Jerusalém. Jantar. Após o jantar participaremos junto com os irmãos de congregações judeu-messiânicas de um momento de louvor e adoração, na Torre de Oração.

Dia 12 - 23 de Novembro (Sexta-Feira) Jerusalém – Cidade de Davi – Tunel de Ezequias – Tanque de Siloé – Tanque de Betesda – Fortaleza de Antonia – Via Dolorosa – Jardim do Túmulo – Noite de Encerramento

Café da manhã. Pela manhã visita as escavações da cidade de Davi considerada a parte mais antiga de Jerusalém. A presença da nascente d’água chamada de Gihon (em hebraico) foi o que impulsionou o desenvolvimento de uma civilização agrícola na região. Na parte superior da cidade foram achados prédios administrativos desde a época de Davi e na parte inferior o antigo túnel dos Cananeus que levava água para dentro da cidade, a partir da fonte de Gião. Mesmo após 3.000 anos de história podem ser vistas  ali as marcas da presença do povo de Israel e do Rei Davi, estas marcas nem o tempo conseguiram apagar. O túnel de Ezequias, aberto pelo Rei Ezequias, escavado na rocha sólida, foi projetado para agir como um aqueduto para Siloé que é um marco situado na parte inferior da inclinação sul de Ophel, o local que fazia parte da antiga Jerusalém, a oeste do vale do Cédron e da antiga Cidade de Davi, agora ao sudeste (parte externa) das paredes da antiga cidade e onde após uma ordem de Jesus o cego foi curado. Almoço. A tarde visita ao Tanque de Betesda. Este reservatório ficava perto da Porta das Ovelhas, onde muitos doentes, como cegos e coxos, se juntavam aguardando que as águas se agitassem, sendo que o primeiro doente a entrar na água ficaria milagrosamente curado. Ali aconteceu um dos milagres de Jesus: a cura do paralítico. Seguindo para a Fortaleza de Antônia, construída por Herodes, o Grande, na extremidade oriental da muralha da cidade, ligada ao Templo por uma galeria, e cujo nome homenageava o triúnviro romano, Marco Antônio, protetor de Herodes. Aqui Jesus foi torturado, antes de ser entregue para crucificação. Saindo da Fortaleza, percorreremos a Via Dolorosa, uma rua na cidade velha de Jerusalém, que começa na Porta de Santo Estevão e termina na parte ocidental da cidade. Faremos o trajeto que Jesus realizou carregando o madeiro desde a Fortaleza de Antônia ate o Gólgota, nome dado à colina que na época de Cristo ficava fora da cidade de Jerusalém, onde Jesus foi crucificado. O termo significa “caveira”. Entrada ao Jardim do Túmulo, ao lado do Gólgota, próximo ao portão de Damasco, onde foi encontrado um lagar, uma cisterna e um túmulo. Tornou-se um jardim aonde as pessoas vão para refletir, não apenas sobre a morte de nosso Salvador, mas em Sua ressurreição e a esperança da vida eterna. Jantar de encerramento e entrega de certificados.

Dia 13 - 24 de Novembro (Sábado) Jerusalém - Brasil

No horário combinado, traslado ao aeroporto para embarque de regresso ao Brasil.

Dia 14 - 25 de Novembro (Domingo) Brasil

Chegada e fim dos nossos serviços.

Roteiro da caravana
Dia 01 - 12 de Novembro (Segunda-Feira) São Paulo – Tel Aviv

Apresentação no aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos para embarque rumo a Tel Aviv. Noite a bordo

Dia 02 - 13 de Novembro (Terça-Feira) Tel Aviv

Chegada, recepção e traslado ao hotel. Hospedagem e jantar.

Dia 03 - 14 de Novembro (Quarta-Feira) Tel Aviv – Museu da Diáspora – Shuk HaCarmel - Joppe

Café da manhã. Visita panorâmica da cidade de Tel Aviv, com parada no Shuk HaCarmel, o mais famoso de todos os mercados de Tel Aviv. Ali encontramos bares, restaurantes, barracas com comidinhas de chef, e uma vasta variedade de produtos desde Jachnun – prato tradicional Yemenita, boutique de queijos, roupas de algodão únicas, ate roupas de designers, peixes salgados, carnes curadas, uma imensa variedade de azeitonas, frutas secas como tâmaras e figos, pastelaria francesa e muito mais. Continuação para o Museu da Diáspora localizado na Universidade de Tel Aviv, um museu de história, antropologia e centro para documentar e preservar a memória de judeus e famílias judaicas que foram mortos ou destruídos em incidentes antissemitas. O museu foi fundado em 1978 após 10 anos de construção. Logo após visita a Joppe, importante porto na antiguidade, onde vivia Simão o curtidor, palco de grandes acontecimentos como o milagre de Dorcas, onde Jonas embarcou para fugir do Senhor, a visão dada a Pedro do lençol com os animais impuros.  Regresso ao hotel e jantar.

Dia 04 - 15 de Novembro (Quinta-Feira) Tel Aviv – Cesaréia Marítima – Monte Carmelo – Haifa – Akko -Naharya

Deixaremos Tel Aviv rumo ao norte visitando: Cesaréia Marítima que desempenhou um importante papel na história do início do cristianismo. Foi aqui que se realizou o batismo do centurião romano Cornelius (Atos 10:1-5, 25-28); Paulo partiu daqui para sua viagem pelo Mediterrâneo oriental, e aqui foi aprisionado e enviado a Roma para julgamento (Atos 23:23- 24). Visita da cidade, ruínas e parada no aqueduto; o Monte Carmelo, onde o profeta Elias derrotou os profetas de Baal. Tempo para oração e ministração. Almoço. Vista panorâmica da cidade de Haifa e continuação para visitar Akko, um porto histórico rodeado de muralhas e povoado desde o período fenício. O que resta da cidade das cruzadas permanece quase intato.  A cidade fez parte do Mandato Britânico da Palestina após a Primeira Guerra Mundial, que usaram uma antiga fortaleza para prender e executar membros de vários grupos judeus clandestinos. Em 4 de maio de 1947, a organização paramilitar sionista Irgun tentou resgatar vários destes presos; apesar de poucos haverem escapado, a operação teve um enorme efeito moral (o filme Exodus é baseado neste episódio). Uma história de 4.000 anos de idade se desenrola dentro dos corredores da cidadela – o museu exibe muitos items e os filmes projetados nas paredes contam a história das Cruzadas e oferecem uma vasta informação histórica sobre as várias eras. Visitaremos as ruas, a capela, as lojas e o mercado de artesanato. A noite participaremos da Festa dos Cruzados, com entretenimento teatral e musical, com muitas surpresas. Tudo isto num ambiente colorido e auténtico. Jantar especial! Hospedagem.

Dia 05 - 16 de Novembro (Sexta-Feira) Naharya – Rosh Hanikra – Banias – Cesaréia de Filipo – Monte Bental – Tiberíades

Café da manhã. Pela manhã visitaremos Rosh Hanikrá serviu como passagem para caravanas de exércitos entre a Síria e o Líbano (culturas do norte) e Israel, Egito e África (culturas do Sul). O livro de Josué (cap.13:6) menciona “Misraphot Mauim” sul de Rosh Hanikrá, como a fronteira do acampamento das tribos israelitas daquele período. Sábios judeus referiam-se aos penhascos como “as escadas do cansaço”. Documentos e desenhos de peregrinos mostram escadas escavadas nas rochas, facilitando a passagem das caravanas. O teleférico, que está situado perto da fronteira com Líbano, nos levará para conhecer as grutas, onde poderemos desfrutar de vistas maravilhosas. Seguiremos para almoçar na alta Galiléia e depois visitar Banias, um sítio arqueológico localizado aos pés do Monte Hermon, nas Colinas do Golan. Ali havia  uma cidade chamada, Cesaréia de Filipo, junto as Fontes de Banias,  uma das nascentes do Rio Jordão. A caminho de Tiberias, parada no Monte Bental, um dos picos favoritos de Israel para visitar, em parte devido às excelentes vistas panorâmicas sobre o Golan e até mesmo a Síria, e também porque na Guerra do Yom Kippur, de 1973, o Monte Bental foi o local de uma das maiores batalhas de tanques da história. O mirante é bonito e oferece vistas deslumbrantes. Localizado a 1.170 metros acima do nível do mar oferece uma visão rara e gratificante. O mirante é gerido pelo

Kibbutz Merom Golan, o primeiro kibutz estabelecido nesta região depois da guerra de 1967. Do mirante é possível ver o Monte Hermon, várias aldeias drusas, bem como uma rede de bunkers antigos e trincheiras. A capital da Síria, Damasco, está a apenas 60 km de distância. Hospedagem. Jantar.

Dia 06 - 17 de Novembro (Sábado) Monte das Bem Aventuranças – Tabgha – Nazareth Village – Monte Arbel – Cafarnaum - Passeio de barco

Café da manhã. Iniciaremos nosso dia no Monte das Bem Aventuranças. Nas margens do Mar da Galiléia, está o monte onde Jesus proferiu o maior dos seus sermões. Com uma vasta planície e ótimas condições acústicas naturais, serve de  mirante  para paisagens de tirar o fôlego. Visita a Tabgha, uma quieta angra coberta, na costa norte do Mar da Galiléia é o local de muitas histórias do Evangelho, incluindo a Multiplicação dos Pães e dos Peixes. Tabgha vem de uma palavra grega que significa “sete fontes”. Este é o local tradicional dos eventos de João 21 depois da ressurreição – Jesus preparando o café da manhã para os seus discípulos, a pesca milagrosa e a reconciliação de Pedro, seguindo para Nazaré. Lá, Jesus passou a maior parte de sua vida – da infância à idade adulta. Aninhada pelo abraço protetor dos montes, na Galiléia, aquela que foi tempos atrás uma minúscula vila, é hoje moradia para cerca de 60 mil habitantes – a maior cidade árabe em Israel; Visitaremos o Nazareth Village – Reconstrução de Nazaré antiga onde Jesus cresceu, uma representação viva da vida, o tempo e os ensinamentos como na época de Jesus. A aldeia tem um centro de visitantes e contém achados arqueológicos. Ele reconstrói casas, uma prensa de azeite, e uma sinagoga no estilo do primeiro século da era cristã, e as pessoas caminham vestindo trajes da época. No almoço, uma refeição típica da época de Jesus. A tarde visitaremos o Monte Arbel, um dos locais mais bonitos e especiais para serem visitados em Israel. Esta montanha que se eleva a mais de 500 m acima do Mar da Galiléia, e nos proporciona uma das visões mais pastorais e impressionantes em toda a região, seguindo para Cafarnaum , cidade onde estava a casa da sogra de Pedro, a antiga sinagoga e onde Jesus operou inúmeros milagres. Conhecida como a cidade de Jesus por ele ter fixado ali residência. Jantar. Apos o jantar, para finalizar o dia, passeio de barco pelo Mar da Galileia, com muito louvor e adoração.

Dia 07 - 18 de Novembro (Domingo) Yardenit - Ein Harod – Ein Gedi - Mar Morto

Café da manhã. Sairemos cedo para Yardenit, local batismal a beira do Rio Jordaõ onde teremos a oportunidade de nos batizar ou mergulhar nas suas aguas. Continuação para Ein Harod, local onde Gideao escolheu seus valentes ou Sachne. Almoço, um gostoso lunch box, para nosso pic nic no parque nacional. Rumo ao sul visitaremos Ein Gedi, um esplêndido oásis na região selvagem. Ein Gedi é o lugar onde David provou sua lealdade a Saul, não o matando enquanto ele se aliviava. Existem também inúmeras referências a este lugar na bíblia como um lugar de beleza; chegando ao nosso hotel no Mar Morto no fim do dia. Hospedagem e Jantar.

Dia 08 - 19 de Novembro (Segunda-Feira) Mar Morto – Masada – Jericó - Entrada triunfal em Jerusalém

Café da manhã. Manha livre para aproveitar as instalações do hotel e participar da fascinante experiência de tomar banho nas aguas do Mar Morto. Almoço. Visita a Fortaleza de Masada, um símbolo de heroísmo onde 969 judeus zelotes preferiram morrer a se entregarem aos romanos. Uma arquitetura fantástica com os palácios do Rei Herodes descrevem bem o local. Ela conta uma história de perseverança e poder, fé e rendição, aspirações e um fim trágico. A fortaleza de Masada é um lugar no qual além de batalhas com pedras e setas incandescentes, foram travadas, também, batalhas do espírito humano. A visita a Masada é uma experiência excitante. A história arrepiante e os restos arqueológicos contribuem para a atmosfera especial do local, e preservam o seu passado impressionante. A caminho da cidade santa visitaremos Jericó, antiga cidade bíblica da Palestina, situada às margens do rio Jordão, a quase 240 m abaixo do nível do Mar Mediterrâneo. Descrita no Velho Testamento como a “Cidade das Palmeiras”, é conhecida como o lugar do retorno dos israelitas da escravidão no Egito, liderados por Josué, o sucessor de Moisés. É considerada a cidade mais antiga ainda existente, com mais de 10.000 anos. A cidade é um museu a céu aberto. Vista panorâmica das ruínas da antiga cidade, a Fonte de Eliseu e o Monte da Tentação. Breve parada no antigo sicômoro. No inicio da noite, entrada triunfal em Jerusalém no Monte Scopus. Ministração e oração por Jerusalém. Cerimônia da benção do pão e do vinho. Traslado ao hotel. Hospedagem. Jantar.

Dia 09 - 20 de Novembro (Terça-Feira) Monte das Oliveiras – Getsemani – Cenáculo - Casa de Caifás – Tarde livre – Show de Luz e Som - Muro das Lamentações

Café da manhã. Iniciaremos nosso dia no Monte das Oliveiras para dali descer a pé ao Getsêmani, que significa lagar de óleo ou prensa de azeite. Aqui Jesus e seus discípulos se reuniram para orar, e também foi o cenário da entrega e da sua prisão, onde Ele passou grande aflição e suou gotas de sangue. Após momentos de oração num local reservado visitaremos o Monte Zion, a casa  de Caifás, onde Jesus ficou detido e onde no pátio Pedro o negou 3 vezes e o cenáculo, palco da última ceia com os discípulos e posteriormente descida do Espírito Santo. O Cenáculo reside no andar superior de um edifício no Monte Sião. O edifício foi poupado durante a destruição de Jerusalém sob Tito (70 D.C.), e três paredes originais ainda existem: a Norte, Leste e Sul. Aqui teremos um tempo para oração. Almoço. Tarde livre. Jantar. Após o jantar assistiremos o espetáculo de Luz e Som e visitaremos  o Kotel – Muro das Lamentações ou Muro Ocidental, (Kotel HaMa’aravi) que é o local mais sagrado do judaísmo. Trata-se do único vestígio da esplanada do antigo templo de Herodes, erigido por Herodes o Grande no lugar do Primeiro Templo de Jerusalém. Ao lado poderemos avistar as escavações da Ofel e o Arco de Robinson.

Dia 10 - 21 de Novembro (Quarta-Feira) Museu do Holocausto – Museu das Terras Bíblicas – Museu de Israel - Maquete

Café da manhã. Pela manhã visitaremos o Yad Vashem – O Museu Yad Vashem é dedicado à memória dos judeus mortos durante o Holocausto, funcionando também como instituição educativa, salvaguarda a memória do passado e assegura seu significado para o futuro. Estabelecido em 1953 como centro mundial de documentação, investigação, educação e lembrança, é um local dinâmico e vital. Almoço no restaurante do Museu de Israel. A tarde visita ao Museu de Israel que é o museu nacional do Estado de Israel, fundado em 1965 e localizado na região central de Jerusalém. Até os dias de hoje é um dos maiores do mundo em arqueologia bíblica, tendo abrigado artefatos provenientes da África, América e Oceania. O museu possui várias alas, incluindo o Santuário do Livro, onde estão depositados os Manuscritos do Mar Morto. Também abriga o modelo de Jerusalém como na época do Segundo Templo. Reconstrói a topografia e caráter arquitetônico da cidade, que inclui uma cópia do Templo de Herodes. Finalizando com a visita ao Museu das Terras Bíblicas, onde a historia ganha vida. Após a sua abertura em 1992, o museu vem ganhando aclamação internacional como um centro universal de programação cultural e educacional. É o único do tipo no mundo, onde as civilizações do Oriente Médio são trazidas a vida desde o inicio da civilização ate a era cristã primitiva. Mais do que um Museu é uma capsula de tempo interativa para visitantes de todas as idades. Regresso ao hotel para jantar.

Dia 11 - 22 de Novembro (Quinta-Feira) Jerusalém – Vale de Elah – Caverna de Adulão – Gath - Yad Hashmona – Emaús - FIRM

Café da manhã. Nos arredores de Jerusalém visitaremos o Vale de Elá, que também conhecido como vale de Elah ou vale dos Terebintos ou vale dos Carvalhos, é um vale situado no centro de Israel, conhecido principalmente por ser mencionado na Bíblia como o local onde os israelitas estavam acampados quando David lutou com Golias ( I Samuel. 17:2, 19). O ribeiro de Elá é famoso pelas cinco pedras que contribuíram para a vitória do jovem lançador, David. Alguns supõem que David escolheu as cinco pedras por pensar que Golias tinha quatro irmãos e estas serem necessárias. Localizado no extremo leste do vale se encontra Adulão. Este lugar provou ser o lugar perfeito para David para se esconder na sua fuga inicial de Saul. Como hoje se encontra na fronteira entre Israel pré-1967 e a Cisjordânia, assim, como nos dias de David, este local era aparentemente “terra de ninguém”, onde ele poderia ficar em segurança longe dos caminho Saul e dos filisteus. 1 Samuel 22 diz que Davi se escondeu na “caverna de Adulão”. Teremos ministração no local. Também conheceremos Gath ou Gate, a terra de Golias onde há registros de inúmeros acontecimentos bíblicos. Almoço no Yad Hashmona, kibutz de judeus messiânicos localizado em Kiryat Yearim, o local onde foi deixada a Arca da Aliança. Visita a Emaús, onde Jesus apareceu para 2 discípulos após a sua ressurreição. Regresso a Jerusalém. Jantar. Após o jantar participaremos junto com os irmãos de congregações judeu-messiânicas de um momento de louvor e adoração, na Torre de Oração.

Dia 12 - 23 de Novembro (Sexta-Feira) Jerusalém – Cidade de Davi – Tunel de Ezequias – Tanque de Siloé – Tanque de Betesda – Fortaleza de Antonia – Via Dolorosa – Jardim do Túmulo – Noite de Encerramento

Café da manhã. Pela manhã visita as escavações da cidade de Davi considerada a parte mais antiga de Jerusalém. A presença da nascente d’água chamada de Gihon (em hebraico) foi o que impulsionou o desenvolvimento de uma civilização agrícola na região. Na parte superior da cidade foram achados prédios administrativos desde a época de Davi e na parte inferior o antigo túnel dos Cananeus que levava água para dentro da cidade, a partir da fonte de Gião. Mesmo após 3.000 anos de história podem ser vistas  ali as marcas da presença do povo de Israel e do Rei Davi, estas marcas nem o tempo conseguiram apagar. O túnel de Ezequias, aberto pelo Rei Ezequias, escavado na rocha sólida, foi projetado para agir como um aqueduto para Siloé que é um marco situado na parte inferior da inclinação sul de Ophel, o local que fazia parte da antiga Jerusalém, a oeste do vale do Cédron e da antiga Cidade de Davi, agora ao sudeste (parte externa) das paredes da antiga cidade e onde após uma ordem de Jesus o cego foi curado. Almoço. A tarde visita ao Tanque de Betesda. Este reservatório ficava perto da Porta das Ovelhas, onde muitos doentes, como cegos e coxos, se juntavam aguardando que as águas se agitassem, sendo que o primeiro doente a entrar na água ficaria milagrosamente curado. Ali aconteceu um dos milagres de Jesus: a cura do paralítico. Seguindo para a Fortaleza de Antônia, construída por Herodes, o Grande, na extremidade oriental da muralha da cidade, ligada ao Templo por uma galeria, e cujo nome homenageava o triúnviro romano, Marco Antônio, protetor de Herodes. Aqui Jesus foi torturado, antes de ser entregue para crucificação. Saindo da Fortaleza, percorreremos a Via Dolorosa, uma rua na cidade velha de Jerusalém, que começa na Porta de Santo Estevão e termina na parte ocidental da cidade. Faremos o trajeto que Jesus realizou carregando o madeiro desde a Fortaleza de Antônia ate o Gólgota, nome dado à colina que na época de Cristo ficava fora da cidade de Jerusalém, onde Jesus foi crucificado. O termo significa “caveira”. Entrada ao Jardim do Túmulo, ao lado do Gólgota, próximo ao portão de Damasco, onde foi encontrado um lagar, uma cisterna e um túmulo. Tornou-se um jardim aonde as pessoas vão para refletir, não apenas sobre a morte de nosso Salvador, mas em Sua ressurreição e a esperança da vida eterna. Jantar de encerramento e entrega de certificados.

Dia 13 - 24 de Novembro (Sábado) Jerusalém - Brasil

No horário combinado, traslado ao aeroporto para embarque de regresso ao Brasil.

Dia 14 - 25 de Novembro (Domingo) Brasil

Chegada e fim dos nossos serviços.

Período de estadia

13/11

à

15/11

15/11

à

16/11

16/11

à

18/11

18/11

à

19/11

19/11

à

24/11

Data de saída: 12/11/2018
Duração: 14 Dias
Caravana Israel na Unção e Revelação de Deus
13/11 à 15/11 - Leonardo Suites Bat Yam - Tel Aviv
15/11 à 16/11 - Kibutz Nes Ammim - Naharya
16/11 à 18/11 - Gai Beach - Tiberíades
18/11 à 19/11 - David Resort & Spa - Mar Morto
19/11 à 24/11 - Crowne Plaza - Jerusalém
Hotéis previstos
13/11 à 15/11 - Leonardo Suites Bat Yam - Tel Aviv
15/11 à 16/11 - Kibutz Nes Ammim - Naharya
16/11 à 18/11 - Gai Beach - Tiberíades
18/11 à 19/11 - David Resort & Spa - Mar Morto
19/11 à 24/11 - Crowne Plaza - Jerusalém
Data de saída: 12/11/2018
Duração: 14 Dias
Caravana Israel na Unção e Revelação de Deus

Preços por pessoa para um mínimo de 20 passageiros  :

 

Apartamento duplo/triplo      U$ 4.639,00

Apartamento solteiro               U$ 5.622,00

 

O Pacote inclui:

  • Passagens aéreas internacionais – tarifa de grupo – classe econômica – para a rota SÃO PAULO/TLV/SÃO PAULO
  • Taxas de embarque (sujeito a reajuste de acordo a Cia. aérea)
  • Acompanhante El Gibor – experiência comprovada – durante toda a
  • Hospedagem nos hotéis previstos com regime de meia pensão (Café da manhã e Jantar)
  • Almoços do dia 03 a 12
  • Alimentação especial para passageiros com restrição (diabetes, celíacos, alérgicos a frutos do mar, )
  • Procedimentos de check in exclusivos El Gibor
  • 1 água por pessoa na chegada a Israel
  • Traslados e passeios em modernos ônibus de turismo com ar condicionado
  • Todos os ingressos aos locais visitados
  • Guias locais falando português – especialmente treinados para receber grupos religiosos
  • Maleteiros nos hotéis
  • Gorjetas de guias/motoristas e maleteiros
  • Headsets – tradução simultânea em Israel
  • Seguro assistência saúde
  • Kit El Gibor – Sacola – nécessaire – porta documentos – crachás – tag de bagagens – fitas identificadoras de malas
  • Boné, mapa e certificado de
  • Informativos com todos os detalhes, dicas e esclarecimentos sobre a

 

O Pacote não inclui:

  • Despesas com documentação (passaporte, etc.) extras de caráter pessoal como lavanderia, telefonemas, etc., bebidas nas refeições, qualquer item não mencionado como incluído.

 

Formas de pagamento:

1 – Boleto bancário – Valor do pacote dividido em parcelas mensais através de boleto bancário, sendo a ultima parcela até o dia 25/10/2018. O passageiro poderá escolher a data do vencimento dos boletos. Os boletos são emitidos até 2 dias úteis antes do seu vencimento no câmbio do dia da emissão, garantindo assim o câmbio para o passageiro. Exemplo: Inicio dos pagamentos em Outubro/2017 – o pacote poderá ser dividido em até 13 x sem juros.

 

2 – Parcelas mensais fixas em R$ + saldo (a vista ou financiado) – Será estipulada uma parcela mensal (não inferior a R$ 500) até 120 dias antes da data de saída, saldo a vista ou financiado com juros: até 12x(*) no cartão de crédito (Visa/Master) ou até 18x (*) com cheque pré-datado. O valor em R$ de cada parcela será convertido em dólares ao cambio do dia do pagamento, assim o passageiro não terá atualização de cambio quando pagar o saldo.

 

3 – Inscrição + saldo – Inscrição de U$ 500 + saldo (até 150 dias antes) – a vista ou financiado com juros: até 12x (*) no cartão de crédito (Visa/Master) ou até 18x (*) com cheque pré-datado.

 

4 – Inscrição + saldo – Inscrição de U$ 500 + saldo a negociar. (envie sua proposta a um de nossos atendentes para que possamos analisar).

 

(*) O número de parcelas está sujeito a modificação sem aviso prévio pela entidade financeira (1). A aprovação de cadastro compete exclusivamente a entidade financeira (1), não tendo a El Gibor nenhuma interferência. Por favor, confira os requisitos antes de efetuar sua inscrição. Entidade Financeira: Banco Rendimento e/ou administradoras dos cartões de crédito.

 

(**) Preço em dólar americano que será convertido em moeda nacional pela taxa do dólar turismo tipo venda no dia do pagamento. O cambio está disponível diariamente no nosso site: http://www.elgibor.com.br/index.php/categoria/cotacao/

Data de saída: 12/11/2018
Duração: 14 Dias
Data de saída: 12/11/2018
Duração: 14 Dias
Caravana Israel na Unção e Revelação de Deus
Preencha o fomulário abaixo para receber toda a documentaçao necessária para confirmar sua reserva. Nossa equipe de atendimento lhe enviará um email com os procedimentos. A reserva será processada somente após recebimento da seguinte documentação: ficha, contrato e termo de responsabilidade devidamente preenchidos e assinados, e será confirmada ou não de acordo a disponibilidade de vagas, após o recebimento da documentação completa. Caso não seja efetuado o primeiro pagamento a vaga será disponibilizada para venda.
captcha
Digite os caracteres que você vê na imagem.

Data de saída: 12/11/2018
Duração: 14 Dias
Caravana Israel na Unção e Revelação de Deus
Preencha os dados abaixo e Indique esta caravana para um amigo!
Seu nome

Seu e-mail

Nome do seu amigo

Email do seu amigo

Mensagem:


Caravana Israel na Unção e Revelação de Deus
Dia 01 - 12 de Novembro (Segunda-Feira) São Paulo – Tel Aviv

Apresentação no aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos para embarque rumo a Tel Aviv. Noite a bordo

Dia 02 - 13 de Novembro (Terça-Feira) Tel Aviv

Chegada, recepção e traslado ao hotel. Hospedagem e jantar.

Dia 03 - 14 de Novembro (Quarta-Feira) Tel Aviv – Museu da Diáspora – Shuk HaCarmel - Joppe

Café da manhã. Visita panorâmica da cidade de Tel Aviv, com parada no Shuk HaCarmel, o mais famoso de todos os mercados de Tel Aviv. Ali encontramos bares, restaurantes, barracas com comidinhas de chef, e uma vasta variedade de produtos desde Jachnun – prato tradicional Yemenita, boutique de queijos, roupas de algodão únicas, ate roupas de designers, peixes salgados, carnes curadas, uma imensa variedade de azeitonas, frutas secas como tâmaras e figos, pastelaria francesa e muito mais. Continuação para o Museu da Diáspora localizado na Universidade de Tel Aviv, um museu de história, antropologia e centro para documentar e preservar a memória de judeus e famílias judaicas que foram mortos ou destruídos em incidentes antissemitas. O museu foi fundado em 1978 após 10 anos de construção. Logo após visita a Joppe, importante porto na antiguidade, onde vivia Simão o curtidor, palco de grandes acontecimentos como o milagre de Dorcas, onde Jonas embarcou para fugir do Senhor, a visão dada a Pedro do lençol com os animais impuros.  Regresso ao hotel e jantar.

Dia 04 - 15 de Novembro (Quinta-Feira) Tel Aviv – Cesaréia Marítima – Monte Carmelo – Haifa – Akko -Naharya

Deixaremos Tel Aviv rumo ao norte visitando: Cesaréia Marítima que desempenhou um importante papel na história do início do cristianismo. Foi aqui que se realizou o batismo do centurião romano Cornelius (Atos 10:1-5, 25-28); Paulo partiu daqui para sua viagem pelo Mediterrâneo oriental, e aqui foi aprisionado e enviado a Roma para julgamento (Atos 23:23- 24). Visita da cidade, ruínas e parada no aqueduto; o Monte Carmelo, onde o profeta Elias derrotou os profetas de Baal. Tempo para oração e ministração. Almoço. Vista panorâmica da cidade de Haifa e continuação para visitar Akko, um porto histórico rodeado de muralhas e povoado desde o período fenício. O que resta da cidade das cruzadas permanece quase intato.  A cidade fez parte do Mandato Britânico da Palestina após a Primeira Guerra Mundial, que usaram uma antiga fortaleza para prender e executar membros de vários grupos judeus clandestinos. Em 4 de maio de 1947, a organização paramilitar sionista Irgun tentou resgatar vários destes presos; apesar de poucos haverem escapado, a operação teve um enorme efeito moral (o filme Exodus é baseado neste episódio). Uma história de 4.000 anos de idade se desenrola dentro dos corredores da cidadela – o museu exibe muitos items e os filmes projetados nas paredes contam a história das Cruzadas e oferecem uma vasta informação histórica sobre as várias eras. Visitaremos as ruas, a capela, as lojas e o mercado de artesanato. A noite participaremos da Festa dos Cruzados, com entretenimento teatral e musical, com muitas surpresas. Tudo isto num ambiente colorido e auténtico. Jantar especial! Hospedagem.

Dia 05 - 16 de Novembro (Sexta-Feira) Naharya – Rosh Hanikra – Banias – Cesaréia de Filipo – Monte Bental – Tiberíades

Café da manhã. Pela manhã visitaremos Rosh Hanikrá serviu como passagem para caravanas de exércitos entre a Síria e o Líbano (culturas do norte) e Israel, Egito e África (culturas do Sul). O livro de Josué (cap.13:6) menciona “Misraphot Mauim” sul de Rosh Hanikrá, como a fronteira do acampamento das tribos israelitas daquele período. Sábios judeus referiam-se aos penhascos como “as escadas do cansaço”. Documentos e desenhos de peregrinos mostram escadas escavadas nas rochas, facilitando a passagem das caravanas. O teleférico, que está situado perto da fronteira com Líbano, nos levará para conhecer as grutas, onde poderemos desfrutar de vistas maravilhosas. Seguiremos para almoçar na alta Galiléia e depois visitar Banias, um sítio arqueológico localizado aos pés do Monte Hermon, nas Colinas do Golan. Ali havia  uma cidade chamada, Cesaréia de Filipo, junto as Fontes de Banias,  uma das nascentes do Rio Jordão. A caminho de Tiberias, parada no Monte Bental, um dos picos favoritos de Israel para visitar, em parte devido às excelentes vistas panorâmicas sobre o Golan e até mesmo a Síria, e também porque na Guerra do Yom Kippur, de 1973, o Monte Bental foi o local de uma das maiores batalhas de tanques da história. O mirante é bonito e oferece vistas deslumbrantes. Localizado a 1.170 metros acima do nível do mar oferece uma visão rara e gratificante. O mirante é gerido pelo

Kibbutz Merom Golan, o primeiro kibutz estabelecido nesta região depois da guerra de 1967. Do mirante é possível ver o Monte Hermon, várias aldeias drusas, bem como uma rede de bunkers antigos e trincheiras. A capital da Síria, Damasco, está a apenas 60 km de distância. Hospedagem. Jantar.

Dia 06 - 17 de Novembro (Sábado) Monte das Bem Aventuranças – Tabgha – Nazareth Village – Monte Arbel – Cafarnaum - Passeio de barco

Café da manhã. Iniciaremos nosso dia no Monte das Bem Aventuranças. Nas margens do Mar da Galiléia, está o monte onde Jesus proferiu o maior dos seus sermões. Com uma vasta planície e ótimas condições acústicas naturais, serve de  mirante  para paisagens de tirar o fôlego. Visita a Tabgha, uma quieta angra coberta, na costa norte do Mar da Galiléia é o local de muitas histórias do Evangelho, incluindo a Multiplicação dos Pães e dos Peixes. Tabgha vem de uma palavra grega que significa “sete fontes”. Este é o local tradicional dos eventos de João 21 depois da ressurreição – Jesus preparando o café da manhã para os seus discípulos, a pesca milagrosa e a reconciliação de Pedro, seguindo para Nazaré. Lá, Jesus passou a maior parte de sua vida – da infância à idade adulta. Aninhada pelo abraço protetor dos montes, na Galiléia, aquela que foi tempos atrás uma minúscula vila, é hoje moradia para cerca de 60 mil habitantes – a maior cidade árabe em Israel; Visitaremos o Nazareth Village – Reconstrução de Nazaré antiga onde Jesus cresceu, uma representação viva da vida, o tempo e os ensinamentos como na época de Jesus. A aldeia tem um centro de visitantes e contém achados arqueológicos. Ele reconstrói casas, uma prensa de azeite, e uma sinagoga no estilo do primeiro século da era cristã, e as pessoas caminham vestindo trajes da época. No almoço, uma refeição típica da época de Jesus. A tarde visitaremos o Monte Arbel, um dos locais mais bonitos e especiais para serem visitados em Israel. Esta montanha que se eleva a mais de 500 m acima do Mar da Galiléia, e nos proporciona uma das visões mais pastorais e impressionantes em toda a região, seguindo para Cafarnaum , cidade onde estava a casa da sogra de Pedro, a antiga sinagoga e onde Jesus operou inúmeros milagres. Conhecida como a cidade de Jesus por ele ter fixado ali residência. Jantar. Apos o jantar, para finalizar o dia, passeio de barco pelo Mar da Galileia, com muito louvor e adoração.

Dia 07 - 18 de Novembro (Domingo) Yardenit - Ein Harod – Ein Gedi - Mar Morto

Café da manhã. Sairemos cedo para Yardenit, local batismal a beira do Rio Jordaõ onde teremos a oportunidade de nos batizar ou mergulhar nas suas aguas. Continuação para Ein Harod, local onde Gideao escolheu seus valentes ou Sachne. Almoço, um gostoso lunch box, para nosso pic nic no parque nacional. Rumo ao sul visitaremos Ein Gedi, um esplêndido oásis na região selvagem. Ein Gedi é o lugar onde David provou sua lealdade a Saul, não o matando enquanto ele se aliviava. Existem também inúmeras referências a este lugar na bíblia como um lugar de beleza; chegando ao nosso hotel no Mar Morto no fim do dia. Hospedagem e Jantar.

Dia 08 - 19 de Novembro (Segunda-Feira) Mar Morto – Masada – Jericó - Entrada triunfal em Jerusalém

Café da manhã. Manha livre para aproveitar as instalações do hotel e participar da fascinante experiência de tomar banho nas aguas do Mar Morto. Almoço. Visita a Fortaleza de Masada, um símbolo de heroísmo onde 969 judeus zelotes preferiram morrer a se entregarem aos romanos. Uma arquitetura fantástica com os palácios do Rei Herodes descrevem bem o local. Ela conta uma história de perseverança e poder, fé e rendição, aspirações e um fim trágico. A fortaleza de Masada é um lugar no qual além de batalhas com pedras e setas incandescentes, foram travadas, também, batalhas do espírito humano. A visita a Masada é uma experiência excitante. A história arrepiante e os restos arqueológicos contribuem para a atmosfera especial do local, e preservam o seu passado impressionante. A caminho da cidade santa visitaremos Jericó, antiga cidade bíblica da Palestina, situada às margens do rio Jordão, a quase 240 m abaixo do nível do Mar Mediterrâneo. Descrita no Velho Testamento como a “Cidade das Palmeiras”, é conhecida como o lugar do retorno dos israelitas da escravidão no Egito, liderados por Josué, o sucessor de Moisés. É considerada a cidade mais antiga ainda existente, com mais de 10.000 anos. A cidade é um museu a céu aberto. Vista panorâmica das ruínas da antiga cidade, a Fonte de Eliseu e o Monte da Tentação. Breve parada no antigo sicômoro. No inicio da noite, entrada triunfal em Jerusalém no Monte Scopus. Ministração e oração por Jerusalém. Cerimônia da benção do pão e do vinho. Traslado ao hotel. Hospedagem. Jantar.

Dia 09 - 20 de Novembro (Terça-Feira) Monte das Oliveiras – Getsemani – Cenáculo - Casa de Caifás – Tarde livre – Show de Luz e Som - Muro das Lamentações

Café da manhã. Iniciaremos nosso dia no Monte das Oliveiras para dali descer a pé ao Getsêmani, que significa lagar de óleo ou prensa de azeite. Aqui Jesus e seus discípulos se reuniram para orar, e também foi o cenário da entrega e da sua prisão, onde Ele passou grande aflição e suou gotas de sangue. Após momentos de oração num local reservado visitaremos o Monte Zion, a casa  de Caifás, onde Jesus ficou detido e onde no pátio Pedro o negou 3 vezes e o cenáculo, palco da última ceia com os discípulos e posteriormente descida do Espírito Santo. O Cenáculo reside no andar superior de um edifício no Monte Sião. O edifício foi poupado durante a destruição de Jerusalém sob Tito (70 D.C.), e três paredes originais ainda existem: a Norte, Leste e Sul. Aqui teremos um tempo para oração. Almoço. Tarde livre. Jantar. Após o jantar assistiremos o espetáculo de Luz e Som e visitaremos  o Kotel – Muro das Lamentações ou Muro Ocidental, (Kotel HaMa’aravi) que é o local mais sagrado do judaísmo. Trata-se do único vestígio da esplanada do antigo templo de Herodes, erigido por Herodes o Grande no lugar do Primeiro Templo de Jerusalém. Ao lado poderemos avistar as escavações da Ofel e o Arco de Robinson.

Dia 10 - 21 de Novembro (Quarta-Feira) Museu do Holocausto – Museu das Terras Bíblicas – Museu de Israel - Maquete

Café da manhã. Pela manhã visitaremos o Yad Vashem – O Museu Yad Vashem é dedicado à memória dos judeus mortos durante o Holocausto, funcionando também como instituição educativa, salvaguarda a memória do passado e assegura seu significado para o futuro. Estabelecido em 1953 como centro mundial de documentação, investigação, educação e lembrança, é um local dinâmico e vital. Almoço no restaurante do Museu de Israel. A tarde visita ao Museu de Israel que é o museu nacional do Estado de Israel, fundado em 1965 e localizado na região central de Jerusalém. Até os dias de hoje é um dos maiores do mundo em arqueologia bíblica, tendo abrigado artefatos provenientes da África, América e Oceania. O museu possui várias alas, incluindo o Santuário do Livro, onde estão depositados os Manuscritos do Mar Morto. Também abriga o modelo de Jerusalém como na época do Segundo Templo. Reconstrói a topografia e caráter arquitetônico da cidade, que inclui uma cópia do Templo de Herodes. Finalizando com a visita ao Museu das Terras Bíblicas, onde a historia ganha vida. Após a sua abertura em 1992, o museu vem ganhando aclamação internacional como um centro universal de programação cultural e educacional. É o único do tipo no mundo, onde as civilizações do Oriente Médio são trazidas a vida desde o inicio da civilização ate a era cristã primitiva. Mais do que um Museu é uma capsula de tempo interativa para visitantes de todas as idades. Regresso ao hotel para jantar.

Dia 11 - 22 de Novembro (Quinta-Feira) Jerusalém – Vale de Elah – Caverna de Adulão – Gath - Yad Hashmona – Emaús - FIRM

Café da manhã. Nos arredores de Jerusalém visitaremos o Vale de Elá, que também conhecido como vale de Elah ou vale dos Terebintos ou vale dos Carvalhos, é um vale situado no centro de Israel, conhecido principalmente por ser mencionado na Bíblia como o local onde os israelitas estavam acampados quando David lutou com Golias ( I Samuel. 17:2, 19). O ribeiro de Elá é famoso pelas cinco pedras que contribuíram para a vitória do jovem lançador, David. Alguns supõem que David escolheu as cinco pedras por pensar que Golias tinha quatro irmãos e estas serem necessárias. Localizado no extremo leste do vale se encontra Adulão. Este lugar provou ser o lugar perfeito para David para se esconder na sua fuga inicial de Saul. Como hoje se encontra na fronteira entre Israel pré-1967 e a Cisjordânia, assim, como nos dias de David, este local era aparentemente “terra de ninguém”, onde ele poderia ficar em segurança longe dos caminho Saul e dos filisteus. 1 Samuel 22 diz que Davi se escondeu na “caverna de Adulão”. Teremos ministração no local. Também conheceremos Gath ou Gate, a terra de Golias onde há registros de inúmeros acontecimentos bíblicos. Almoço no Yad Hashmona, kibutz de judeus messiânicos localizado em Kiryat Yearim, o local onde foi deixada a Arca da Aliança. Visita a Emaús, onde Jesus apareceu para 2 discípulos após a sua ressurreição. Regresso a Jerusalém. Jantar. Após o jantar participaremos junto com os irmãos de congregações judeu-messiânicas de um momento de louvor e adoração, na Torre de Oração.

Dia 12 - 23 de Novembro (Sexta-Feira) Jerusalém – Cidade de Davi – Tunel de Ezequias – Tanque de Siloé – Tanque de Betesda – Fortaleza de Antonia – Via Dolorosa – Jardim do Túmulo – Noite de Encerramento

Café da manhã. Pela manhã visita as escavações da cidade de Davi considerada a parte mais antiga de Jerusalém. A presença da nascente d’água chamada de Gihon (em hebraico) foi o que impulsionou o desenvolvimento de uma civilização agrícola na região. Na parte superior da cidade foram achados prédios administrativos desde a época de Davi e na parte inferior o antigo túnel dos Cananeus que levava água para dentro da cidade, a partir da fonte de Gião. Mesmo após 3.000 anos de história podem ser vistas  ali as marcas da presença do povo de Israel e do Rei Davi, estas marcas nem o tempo conseguiram apagar. O túnel de Ezequias, aberto pelo Rei Ezequias, escavado na rocha sólida, foi projetado para agir como um aqueduto para Siloé que é um marco situado na parte inferior da inclinação sul de Ophel, o local que fazia parte da antiga Jerusalém, a oeste do vale do Cédron e da antiga Cidade de Davi, agora ao sudeste (parte externa) das paredes da antiga cidade e onde após uma ordem de Jesus o cego foi curado. Almoço. A tarde visita ao Tanque de Betesda. Este reservatório ficava perto da Porta das Ovelhas, onde muitos doentes, como cegos e coxos, se juntavam aguardando que as águas se agitassem, sendo que o primeiro doente a entrar na água ficaria milagrosamente curado. Ali aconteceu um dos milagres de Jesus: a cura do paralítico. Seguindo para a Fortaleza de Antônia, construída por Herodes, o Grande, na extremidade oriental da muralha da cidade, ligada ao Templo por uma galeria, e cujo nome homenageava o triúnviro romano, Marco Antônio, protetor de Herodes. Aqui Jesus foi torturado, antes de ser entregue para crucificação. Saindo da Fortaleza, percorreremos a Via Dolorosa, uma rua na cidade velha de Jerusalém, que começa na Porta de Santo Estevão e termina na parte ocidental da cidade. Faremos o trajeto que Jesus realizou carregando o madeiro desde a Fortaleza de Antônia ate o Gólgota, nome dado à colina que na época de Cristo ficava fora da cidade de Jerusalém, onde Jesus foi crucificado. O termo significa “caveira”. Entrada ao Jardim do Túmulo, ao lado do Gólgota, próximo ao portão de Damasco, onde foi encontrado um lagar, uma cisterna e um túmulo. Tornou-se um jardim aonde as pessoas vão para refletir, não apenas sobre a morte de nosso Salvador, mas em Sua ressurreição e a esperança da vida eterna. Jantar de encerramento e entrega de certificados.

Dia 13 - 24 de Novembro (Sábado) Jerusalém - Brasil

No horário combinado, traslado ao aeroporto para embarque de regresso ao Brasil.

Dia 14 - 25 de Novembro (Domingo) Brasil

Chegada e fim dos nossos serviços.

Roteiro da caravana
Dia 01 - 12 de Novembro (Segunda-Feira) São Paulo – Tel Aviv

Apresentação no aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos para embarque rumo a Tel Aviv. Noite a bordo

Dia 02 - 13 de Novembro (Terça-Feira) Tel Aviv

Chegada, recepção e traslado ao hotel. Hospedagem e jantar.

Dia 03 - 14 de Novembro (Quarta-Feira) Tel Aviv – Museu da Diáspora – Shuk HaCarmel - Joppe

Café da manhã. Visita panorâmica da cidade de Tel Aviv, com parada no Shuk HaCarmel, o mais famoso de todos os mercados de Tel Aviv. Ali encontramos bares, restaurantes, barracas com comidinhas de chef, e uma vasta variedade de produtos desde Jachnun – prato tradicional Yemenita, boutique de queijos, roupas de algodão únicas, ate roupas de designers, peixes salgados, carnes curadas, uma imensa variedade de azeitonas, frutas secas como tâmaras e figos, pastelaria francesa e muito mais. Continuação para o Museu da Diáspora localizado na Universidade de Tel Aviv, um museu de história, antropologia e centro para documentar e preservar a memória de judeus e famílias judaicas que foram mortos ou destruídos em incidentes antissemitas. O museu foi fundado em 1978 após 10 anos de construção. Logo após visita a Joppe, importante porto na antiguidade, onde vivia Simão o curtidor, palco de grandes acontecimentos como o milagre de Dorcas, onde Jonas embarcou para fugir do Senhor, a visão dada a Pedro do lençol com os animais impuros.  Regresso ao hotel e jantar.

Dia 04 - 15 de Novembro (Quinta-Feira) Tel Aviv – Cesaréia Marítima – Monte Carmelo – Haifa – Akko -Naharya

Deixaremos Tel Aviv rumo ao norte visitando: Cesaréia Marítima que desempenhou um importante papel na história do início do cristianismo. Foi aqui que se realizou o batismo do centurião romano Cornelius (Atos 10:1-5, 25-28); Paulo partiu daqui para sua viagem pelo Mediterrâneo oriental, e aqui foi aprisionado e enviado a Roma para julgamento (Atos 23:23- 24). Visita da cidade, ruínas e parada no aqueduto; o Monte Carmelo, onde o profeta Elias derrotou os profetas de Baal. Tempo para oração e ministração. Almoço. Vista panorâmica da cidade de Haifa e continuação para visitar Akko, um porto histórico rodeado de muralhas e povoado desde o período fenício. O que resta da cidade das cruzadas permanece quase intato.  A cidade fez parte do Mandato Britânico da Palestina após a Primeira Guerra Mundial, que usaram uma antiga fortaleza para prender e executar membros de vários grupos judeus clandestinos. Em 4 de maio de 1947, a organização paramilitar sionista Irgun tentou resgatar vários destes presos; apesar de poucos haverem escapado, a operação teve um enorme efeito moral (o filme Exodus é baseado neste episódio). Uma história de 4.000 anos de idade se desenrola dentro dos corredores da cidadela – o museu exibe muitos items e os filmes projetados nas paredes contam a história das Cruzadas e oferecem uma vasta informação histórica sobre as várias eras. Visitaremos as ruas, a capela, as lojas e o mercado de artesanato. A noite participaremos da Festa dos Cruzados, com entretenimento teatral e musical, com muitas surpresas. Tudo isto num ambiente colorido e auténtico. Jantar especial! Hospedagem.

Dia 05 - 16 de Novembro (Sexta-Feira) Naharya – Rosh Hanikra – Banias – Cesaréia de Filipo – Monte Bental – Tiberíades

Café da manhã. Pela manhã visitaremos Rosh Hanikrá serviu como passagem para caravanas de exércitos entre a Síria e o Líbano (culturas do norte) e Israel, Egito e África (culturas do Sul). O livro de Josué (cap.13:6) menciona “Misraphot Mauim” sul de Rosh Hanikrá, como a fronteira do acampamento das tribos israelitas daquele período. Sábios judeus referiam-se aos penhascos como “as escadas do cansaço”. Documentos e desenhos de peregrinos mostram escadas escavadas nas rochas, facilitando a passagem das caravanas. O teleférico, que está situado perto da fronteira com Líbano, nos levará para conhecer as grutas, onde poderemos desfrutar de vistas maravilhosas. Seguiremos para almoçar na alta Galiléia e depois visitar Banias, um sítio arqueológico localizado aos pés do Monte Hermon, nas Colinas do Golan. Ali havia  uma cidade chamada, Cesaréia de Filipo, junto as Fontes de Banias,  uma das nascentes do Rio Jordão. A caminho de Tiberias, parada no Monte Bental, um dos picos favoritos de Israel para visitar, em parte devido às excelentes vistas panorâmicas sobre o Golan e até mesmo a Síria, e também porque na Guerra do Yom Kippur, de 1973, o Monte Bental foi o local de uma das maiores batalhas de tanques da história. O mirante é bonito e oferece vistas deslumbrantes. Localizado a 1.170 metros acima do nível do mar oferece uma visão rara e gratificante. O mirante é gerido pelo

Kibbutz Merom Golan, o primeiro kibutz estabelecido nesta região depois da guerra de 1967. Do mirante é possível ver o Monte Hermon, várias aldeias drusas, bem como uma rede de bunkers antigos e trincheiras. A capital da Síria, Damasco, está a apenas 60 km de distância. Hospedagem. Jantar.

Dia 06 - 17 de Novembro (Sábado) Monte das Bem Aventuranças – Tabgha – Nazareth Village – Monte Arbel – Cafarnaum - Passeio de barco

Café da manhã. Iniciaremos nosso dia no Monte das Bem Aventuranças. Nas margens do Mar da Galiléia, está o monte onde Jesus proferiu o maior dos seus sermões. Com uma vasta planície e ótimas condições acústicas naturais, serve de  mirante  para paisagens de tirar o fôlego. Visita a Tabgha, uma quieta angra coberta, na costa norte do Mar da Galiléia é o local de muitas histórias do Evangelho, incluindo a Multiplicação dos Pães e dos Peixes. Tabgha vem de uma palavra grega que significa “sete fontes”. Este é o local tradicional dos eventos de João 21 depois da ressurreição – Jesus preparando o café da manhã para os seus discípulos, a pesca milagrosa e a reconciliação de Pedro, seguindo para Nazaré. Lá, Jesus passou a maior parte de sua vida – da infância à idade adulta. Aninhada pelo abraço protetor dos montes, na Galiléia, aquela que foi tempos atrás uma minúscula vila, é hoje moradia para cerca de 60 mil habitantes – a maior cidade árabe em Israel; Visitaremos o Nazareth Village – Reconstrução de Nazaré antiga onde Jesus cresceu, uma representação viva da vida, o tempo e os ensinamentos como na época de Jesus. A aldeia tem um centro de visitantes e contém achados arqueológicos. Ele reconstrói casas, uma prensa de azeite, e uma sinagoga no estilo do primeiro século da era cristã, e as pessoas caminham vestindo trajes da época. No almoço, uma refeição típica da época de Jesus. A tarde visitaremos o Monte Arbel, um dos locais mais bonitos e especiais para serem visitados em Israel. Esta montanha que se eleva a mais de 500 m acima do Mar da Galiléia, e nos proporciona uma das visões mais pastorais e impressionantes em toda a região, seguindo para Cafarnaum , cidade onde estava a casa da sogra de Pedro, a antiga sinagoga e onde Jesus operou inúmeros milagres. Conhecida como a cidade de Jesus por ele ter fixado ali residência. Jantar. Apos o jantar, para finalizar o dia, passeio de barco pelo Mar da Galileia, com muito louvor e adoração.

Dia 07 - 18 de Novembro (Domingo) Yardenit - Ein Harod – Ein Gedi - Mar Morto

Café da manhã. Sairemos cedo para Yardenit, local batismal a beira do Rio Jordaõ onde teremos a oportunidade de nos batizar ou mergulhar nas suas aguas. Continuação para Ein Harod, local onde Gideao escolheu seus valentes ou Sachne. Almoço, um gostoso lunch box, para nosso pic nic no parque nacional. Rumo ao sul visitaremos Ein Gedi, um esplêndido oásis na região selvagem. Ein Gedi é o lugar onde David provou sua lealdade a Saul, não o matando enquanto ele se aliviava. Existem também inúmeras referências a este lugar na bíblia como um lugar de beleza; chegando ao nosso hotel no Mar Morto no fim do dia. Hospedagem e Jantar.

Dia 08 - 19 de Novembro (Segunda-Feira) Mar Morto – Masada – Jericó - Entrada triunfal em Jerusalém

Café da manhã. Manha livre para aproveitar as instalações do hotel e participar da fascinante experiência de tomar banho nas aguas do Mar Morto. Almoço. Visita a Fortaleza de Masada, um símbolo de heroísmo onde 969 judeus zelotes preferiram morrer a se entregarem aos romanos. Uma arquitetura fantástica com os palácios do Rei Herodes descrevem bem o local. Ela conta uma história de perseverança e poder, fé e rendição, aspirações e um fim trágico. A fortaleza de Masada é um lugar no qual além de batalhas com pedras e setas incandescentes, foram travadas, também, batalhas do espírito humano. A visita a Masada é uma experiência excitante. A história arrepiante e os restos arqueológicos contribuem para a atmosfera especial do local, e preservam o seu passado impressionante. A caminho da cidade santa visitaremos Jericó, antiga cidade bíblica da Palestina, situada às margens do rio Jordão, a quase 240 m abaixo do nível do Mar Mediterrâneo. Descrita no Velho Testamento como a “Cidade das Palmeiras”, é conhecida como o lugar do retorno dos israelitas da escravidão no Egito, liderados por Josué, o sucessor de Moisés. É considerada a cidade mais antiga ainda existente, com mais de 10.000 anos. A cidade é um museu a céu aberto. Vista panorâmica das ruínas da antiga cidade, a Fonte de Eliseu e o Monte da Tentação. Breve parada no antigo sicômoro. No inicio da noite, entrada triunfal em Jerusalém no Monte Scopus. Ministração e oração por Jerusalém. Cerimônia da benção do pão e do vinho. Traslado ao hotel. Hospedagem. Jantar.

Dia 09 - 20 de Novembro (Terça-Feira) Monte das Oliveiras – Getsemani – Cenáculo - Casa de Caifás – Tarde livre – Show de Luz e Som - Muro das Lamentações

Café da manhã. Iniciaremos nosso dia no Monte das Oliveiras para dali descer a pé ao Getsêmani, que significa lagar de óleo ou prensa de azeite. Aqui Jesus e seus discípulos se reuniram para orar, e também foi o cenário da entrega e da sua prisão, onde Ele passou grande aflição e suou gotas de sangue. Após momentos de oração num local reservado visitaremos o Monte Zion, a casa  de Caifás, onde Jesus ficou detido e onde no pátio Pedro o negou 3 vezes e o cenáculo, palco da última ceia com os discípulos e posteriormente descida do Espírito Santo. O Cenáculo reside no andar superior de um edifício no Monte Sião. O edifício foi poupado durante a destruição de Jerusalém sob Tito (70 D.C.), e três paredes originais ainda existem: a Norte, Leste e Sul. Aqui teremos um tempo para oração. Almoço. Tarde livre. Jantar. Após o jantar assistiremos o espetáculo de Luz e Som e visitaremos  o Kotel – Muro das Lamentações ou Muro Ocidental, (Kotel HaMa’aravi) que é o local mais sagrado do judaísmo. Trata-se do único vestígio da esplanada do antigo templo de Herodes, erigido por Herodes o Grande no lugar do Primeiro Templo de Jerusalém. Ao lado poderemos avistar as escavações da Ofel e o Arco de Robinson.

Dia 10 - 21 de Novembro (Quarta-Feira) Museu do Holocausto – Museu das Terras Bíblicas – Museu de Israel - Maquete

Café da manhã. Pela manhã visitaremos o Yad Vashem – O Museu Yad Vashem é dedicado à memória dos judeus mortos durante o Holocausto, funcionando também como instituição educativa, salvaguarda a memória do passado e assegura seu significado para o futuro. Estabelecido em 1953 como centro mundial de documentação, investigação, educação e lembrança, é um local dinâmico e vital. Almoço no restaurante do Museu de Israel. A tarde visita ao Museu de Israel que é o museu nacional do Estado de Israel, fundado em 1965 e localizado na região central de Jerusalém. Até os dias de hoje é um dos maiores do mundo em arqueologia bíblica, tendo abrigado artefatos provenientes da África, América e Oceania. O museu possui várias alas, incluindo o Santuário do Livro, onde estão depositados os Manuscritos do Mar Morto. Também abriga o modelo de Jerusalém como na época do Segundo Templo. Reconstrói a topografia e caráter arquitetônico da cidade, que inclui uma cópia do Templo de Herodes. Finalizando com a visita ao Museu das Terras Bíblicas, onde a historia ganha vida. Após a sua abertura em 1992, o museu vem ganhando aclamação internacional como um centro universal de programação cultural e educacional. É o único do tipo no mundo, onde as civilizações do Oriente Médio são trazidas a vida desde o inicio da civilização ate a era cristã primitiva. Mais do que um Museu é uma capsula de tempo interativa para visitantes de todas as idades. Regresso ao hotel para jantar.

Dia 11 - 22 de Novembro (Quinta-Feira) Jerusalém – Vale de Elah – Caverna de Adulão – Gath - Yad Hashmona – Emaús - FIRM

Café da manhã. Nos arredores de Jerusalém visitaremos o Vale de Elá, que também conhecido como vale de Elah ou vale dos Terebintos ou vale dos Carvalhos, é um vale situado no centro de Israel, conhecido principalmente por ser mencionado na Bíblia como o local onde os israelitas estavam acampados quando David lutou com Golias ( I Samuel. 17:2, 19). O ribeiro de Elá é famoso pelas cinco pedras que contribuíram para a vitória do jovem lançador, David. Alguns supõem que David escolheu as cinco pedras por pensar que Golias tinha quatro irmãos e estas serem necessárias. Localizado no extremo leste do vale se encontra Adulão. Este lugar provou ser o lugar perfeito para David para se esconder na sua fuga inicial de Saul. Como hoje se encontra na fronteira entre Israel pré-1967 e a Cisjordânia, assim, como nos dias de David, este local era aparentemente “terra de ninguém”, onde ele poderia ficar em segurança longe dos caminho Saul e dos filisteus. 1 Samuel 22 diz que Davi se escondeu na “caverna de Adulão”. Teremos ministração no local. Também conheceremos Gath ou Gate, a terra de Golias onde há registros de inúmeros acontecimentos bíblicos. Almoço no Yad Hashmona, kibutz de judeus messiânicos localizado em Kiryat Yearim, o local onde foi deixada a Arca da Aliança. Visita a Emaús, onde Jesus apareceu para 2 discípulos após a sua ressurreição. Regresso a Jerusalém. Jantar. Após o jantar participaremos junto com os irmãos de congregações judeu-messiânicas de um momento de louvor e adoração, na Torre de Oração.

Dia 12 - 23 de Novembro (Sexta-Feira) Jerusalém – Cidade de Davi – Tunel de Ezequias – Tanque de Siloé – Tanque de Betesda – Fortaleza de Antonia – Via Dolorosa – Jardim do Túmulo – Noite de Encerramento

Café da manhã. Pela manhã visita as escavações da cidade de Davi considerada a parte mais antiga de Jerusalém. A presença da nascente d’água chamada de Gihon (em hebraico) foi o que impulsionou o desenvolvimento de uma civilização agrícola na região. Na parte superior da cidade foram achados prédios administrativos desde a época de Davi e na parte inferior o antigo túnel dos Cananeus que levava água para dentro da cidade, a partir da fonte de Gião. Mesmo após 3.000 anos de história podem ser vistas  ali as marcas da presença do povo de Israel e do Rei Davi, estas marcas nem o tempo conseguiram apagar. O túnel de Ezequias, aberto pelo Rei Ezequias, escavado na rocha sólida, foi projetado para agir como um aqueduto para Siloé que é um marco situado na parte inferior da inclinação sul de Ophel, o local que fazia parte da antiga Jerusalém, a oeste do vale do Cédron e da antiga Cidade de Davi, agora ao sudeste (parte externa) das paredes da antiga cidade e onde após uma ordem de Jesus o cego foi curado. Almoço. A tarde visita ao Tanque de Betesda. Este reservatório ficava perto da Porta das Ovelhas, onde muitos doentes, como cegos e coxos, se juntavam aguardando que as águas se agitassem, sendo que o primeiro doente a entrar na água ficaria milagrosamente curado. Ali aconteceu um dos milagres de Jesus: a cura do paralítico. Seguindo para a Fortaleza de Antônia, construída por Herodes, o Grande, na extremidade oriental da muralha da cidade, ligada ao Templo por uma galeria, e cujo nome homenageava o triúnviro romano, Marco Antônio, protetor de Herodes. Aqui Jesus foi torturado, antes de ser entregue para crucificação. Saindo da Fortaleza, percorreremos a Via Dolorosa, uma rua na cidade velha de Jerusalém, que começa na Porta de Santo Estevão e termina na parte ocidental da cidade. Faremos o trajeto que Jesus realizou carregando o madeiro desde a Fortaleza de Antônia ate o Gólgota, nome dado à colina que na época de Cristo ficava fora da cidade de Jerusalém, onde Jesus foi crucificado. O termo significa “caveira”. Entrada ao Jardim do Túmulo, ao lado do Gólgota, próximo ao portão de Damasco, onde foi encontrado um lagar, uma cisterna e um túmulo. Tornou-se um jardim aonde as pessoas vão para refletir, não apenas sobre a morte de nosso Salvador, mas em Sua ressurreição e a esperança da vida eterna. Jantar de encerramento e entrega de certificados.

Dia 13 - 24 de Novembro (Sábado) Jerusalém - Brasil

No horário combinado, traslado ao aeroporto para embarque de regresso ao Brasil.

Dia 14 - 25 de Novembro (Domingo) Brasil

Chegada e fim dos nossos serviços.

13/11 à 15/11 - Leonardo Suites Bat Yam - Tel Aviv
15/11 à 16/11 - Kibutz Nes Ammim - Naharya
16/11 à 18/11 - Gai Beach - Tiberíades
18/11 à 19/11 - David Resort & Spa - Mar Morto
19/11 à 24/11 - Crowne Plaza - Jerusalém
Hotéis previstos
13/11 à 15/11 - Leonardo Suites Bat Yam - Tel Aviv
15/11 à 16/11 - Kibutz Nes Ammim - Naharya
16/11 à 18/11 - Gai Beach - Tiberíades
18/11 à 19/11 - David Resort & Spa - Mar Morto
19/11 à 24/11 - Crowne Plaza - Jerusalém

Preços por pessoa para um mínimo de 20 passageiros  :

 

Apartamento duplo/triplo      U$ 4.639,00

Apartamento solteiro               U$ 5.622,00

 

O Pacote inclui:

  • Passagens aéreas internacionais – tarifa de grupo – classe econômica – para a rota SÃO PAULO/TLV/SÃO PAULO
  • Taxas de embarque (sujeito a reajuste de acordo a Cia. aérea)
  • Acompanhante El Gibor – experiência comprovada – durante toda a
  • Hospedagem nos hotéis previstos com regime de meia pensão (Café da manhã e Jantar)
  • Almoços do dia 03 a 12
  • Alimentação especial para passageiros com restrição (diabetes, celíacos, alérgicos a frutos do mar, )
  • Procedimentos de check in exclusivos El Gibor
  • 1 água por pessoa na chegada a Israel
  • Traslados e passeios em modernos ônibus de turismo com ar condicionado
  • Todos os ingressos aos locais visitados
  • Guias locais falando português – especialmente treinados para receber grupos religiosos
  • Maleteiros nos hotéis
  • Gorjetas de guias/motoristas e maleteiros
  • Headsets – tradução simultânea em Israel
  • Seguro assistência saúde
  • Kit El Gibor – Sacola – nécessaire – porta documentos – crachás – tag de bagagens – fitas identificadoras de malas
  • Boné, mapa e certificado de
  • Informativos com todos os detalhes, dicas e esclarecimentos sobre a

 

O Pacote não inclui:

  • Despesas com documentação (passaporte, etc.) extras de caráter pessoal como lavanderia, telefonemas, etc., bebidas nas refeições, qualquer item não mencionado como incluído.

 

Formas de pagamento:

1 – Boleto bancário – Valor do pacote dividido em parcelas mensais através de boleto bancário, sendo a ultima parcela até o dia 25/10/2018. O passageiro poderá escolher a data do vencimento dos boletos. Os boletos são emitidos até 2 dias úteis antes do seu vencimento no câmbio do dia da emissão, garantindo assim o câmbio para o passageiro. Exemplo: Inicio dos pagamentos em Outubro/2017 – o pacote poderá ser dividido em até 13 x sem juros.

 

2 – Parcelas mensais fixas em R$ + saldo (a vista ou financiado) – Será estipulada uma parcela mensal (não inferior a R$ 500) até 120 dias antes da data de saída, saldo a vista ou financiado com juros: até 12x(*) no cartão de crédito (Visa/Master) ou até 18x (*) com cheque pré-datado. O valor em R$ de cada parcela será convertido em dólares ao cambio do dia do pagamento, assim o passageiro não terá atualização de cambio quando pagar o saldo.

 

3 – Inscrição + saldo – Inscrição de U$ 500 + saldo (até 150 dias antes) – a vista ou financiado com juros: até 12x (*) no cartão de crédito (Visa/Master) ou até 18x (*) com cheque pré-datado.

 

4 – Inscrição + saldo – Inscrição de U$ 500 + saldo a negociar. (envie sua proposta a um de nossos atendentes para que possamos analisar).

 

(*) O número de parcelas está sujeito a modificação sem aviso prévio pela entidade financeira (1). A aprovação de cadastro compete exclusivamente a entidade financeira (1), não tendo a El Gibor nenhuma interferência. Por favor, confira os requisitos antes de efetuar sua inscrição. Entidade Financeira: Banco Rendimento e/ou administradoras dos cartões de crédito.

 

(**) Preço em dólar americano que será convertido em moeda nacional pela taxa do dólar turismo tipo venda no dia do pagamento. O cambio está disponível diariamente no nosso site: http://www.elgibor.com.br/index.php/categoria/cotacao/

Alguns Links úteis

pacotes terra santa, viagens à terra santa, viagens para terra santa terra santa viagens, Caravanas terra santa, Caravana terra santa Caravanas israel, viagem para israel, Viagens israel, Viagens terras biblicas, Caravanas terras biblicas

Receba nossas novidades

Preencha os campos abaixo com seu nome e email para receber nossa newsletter:

Acompanhe-nos na rede

Novidades, fotos e curiosidades da El Gibor.

pacote para israel, pacotes de viagens para israel, turismo em israel caravanas terras biblicas, viagem à terra santa, terra santa viagens pacote terra santa, excursão a terra santa, pacotes terra santa

Faça Contato:

Telefone / Fax: 21 2619.2913
Email: contato@elgibor.com.br

*As imagens deste site são meramente ilustrativas.



©2017 | El Gibor | Todos os direitos reservados. Niterói Websites